Voltaço renova com o lateral-esquerdo Luiz Paulo por mais três anos

Jogador atuou em 29 jogos neste ano, sendo o jogador de linha que mais entrou em campo

A diretoria do Volta Redonda anunciou nesta sexta-feira, dia 13, a renovação de contrato de mais uma peça fundamental do elenco tricolor. Trata-se do lateral-esquerdo Luiz Paulo, de 26 anos, que estendeu o seu vínculo com o Voltaço por mais três anos.

Há dois anos no Esquadrão de Aço, Luiz Paulo foi um dos principais jogadores do clube em 2019, atuando em 29 jogos, se tornando o jogador de linha que mais jogou no ano e ficando empatado com o goleiro Douglas Borges.

O sentimento é de extrema felicidade. Feliz demais em ter renovado com o Volta Redonda. A expectativa é fazer um 2020 melhor do que essa temporada. Tivemos bons momentos, mas ficou aquela sensação que a gente podia ter ido além e é isso que vamos buscar no ano que vem – disse o lateral, que foi revelado pelo Madureira, Athletico-PR, Ferroviária-SP, Tupi-MG e Botafogo-PB.

O vice-presidente Flávio Horta Júnior comemorou a permanência do Luiz Paulo e destacou a importância da manutenção de peças fundamentais do elenco.

Mais um atleta identificado com o clube e com a cidade que permanece no Voltaço. Luiz Paulo fez sua melhor temporada este ano. Foi voluntarioso, jogando em mais de uma posição, foi um dos destaques da equipe e atuando em praticamente todos os nossos jogos. A intenção é seguir buscando a renovação dos atletas que entendermos que foram bem, mantendo uma base forte para o ano que vem, e buscar reforços importantes para termos uma temporada de sucesso em 2020 – projetou.

Além de Luiz Paulo, o Volta Redonda já renovou o contrato com o zagueiro Daniel Felipe, o meio-campo Luan e o atacante Saulo Mineiro.

Voltaço renova com o zagueiro Daniel Felipe

Zagueiro está no Esquadrão de Aço desde 2016, quando conquistou o título da Série D

Após anunciar a permanência do atacante Saulo Mineiro e do meio-campo Luan, a diretoria do Volta Redonda confirmou nesta terça-feira, dia 10, que o zagueiro Daniel Felipe, de 27 anos, fica no Esquadrão de Aço para a próxima temporada. O novo contrato vai até o final de 2020.

O Daniel é um zagueiro que tem total confiança da diretoria. Não é por acaso que faz parte do nosso elenco desde 2016, quando foi peça fundamental no título da Série D. É importante mantermos jogadores de qualidade e, principalmente, identificados com o clube – destacou o gerente de futebol Leonardo Dinelli, o Zada.

Daniel Felipe está indo para o seu 5° ano no Voltaço

Revelado pelo Madureira, Daniel Felipe chegou ao Volta Redonda em 2016, quando participou da equipe campeã da Série D do Campeonato Brasileiro. No ano seguinte, o zagueiro teve uma rápida passagem pelo América-RN no primeiro semestre e retornou ao Esquadrão de Aço para a disputa da Série C daquele ano. Desde então, é um dos principais nomes da defesa tricolor, com mais de 60 jogos completados.

Muito feliz por continuar neste clube que me identifico muito e tenho um carinho muito grande por todos os funcionários e torcedores. Passei por momentos únicos aqui, conquistei um acesso, um título nacional e resolvi ficar porque acredito que tenho muito a oferecer para o Voltaço. Vou trabalhar muito para que consiga fazer uma grande temporada no ano que vem e ajudar o clube a conquistar todos os objetivos traçados – projetou.

Voltaço renova com Saulo Mineiro e Luan

Saulo renovou por mais dois anos e Luan estendeu o seu vínculo com o clube por mais três temporadas

A diretoria do Volta Redonda anunciou nesta quarta-feira, dia 4, as primeiras renovações de contrato. O atacante Saulo Mineiro, de 22 anos, estendeu o seu contrato até 2021 e o meio-campo Luan, de 21 anos, renovou o seu vínculo até 2022.

Sabemos que precisamos nos movimentar e buscar novas contratações, mas a permanência do Saulo e do Luan eram duas prioridades, porque eles têm perfis de jogadores que estamos buscando. São jovens, mostraram muita personalidade e qualidade quando entraram em campo e mereceram as extensões nos contratos. Vamos continuar trabalhando no nosso planejamento e nos próximos dias teremos mais novidades – destacou o presidente Flávio Horta.

Revelado pelo Uberlândia-MG e com passagens pelo América-MG (nas categorias de base), Tupi-MG e o CRAC-GO, Saulo Mineiro chegou ao Volta Redonda em maio deste ano, sendo titular da equipe em grande parte da Série C.

Fui muito bem acolhido por todos aqui no clube e também pela torcida. Quando recebi o convite de renovação, junto com o meu empresário, não tive duvidas em aceitar estender o meu vínculo por mais duas temporada. É um clube que me sinto muito bem em estar vestido a camisa. Agora é trabalhar firme na pré-temporada, para podermos fazer um bom Campeonato Carioca e uma grande Série C, conseguindo o acesso para a Série B, que é principal objetivo do clube – afirmou Saulo.

Meio-campo Luan retornou ao Voltaço neste ano

Já o Luan é prata da casa tricolor. O meio-campo iniciou a carreira no futebol nas categorias de base do Volta Redonda e, de lá, seguiu para o Vasco, Fluminense, Cruzeiro e Tupi-MG, retornando ao Esquadrão de Aço para a disputa da Série C do Campeonato Brasileiro deste ano.

– Estou muito feliz pela renovação. Um clube que me acolheu e com certeza vou corresponder dentro de campo. Minha motivação em renovar é colocar o Voltaço entre os quatro melhores no Estadual, disputar uma semifinal, final de Estadual e conquistar o acesso para a Série B, porque, pela estrutura que o clube tem e fornece aos jogadores, precisamos sempre brigar lá em cima.  Sabemos que o Voltaço é uma vitrine muito grande, nacionalmente e internacionalmente, e espero ter um ano com muitas conquistas em 2020 – projetou Luan.

Voltaço protocola pedido de Certificação de Clube Formador

Presidente entregou documento de cerca de 400 páginas, cumprindo todas as exigências da CBF

As categorias de base do Volta Redonda vêm acumulando grandes resultados nos últimos anos e se tornando cada vez mais referência no cenário nacional. E a diretoria do Esquadrão de Aço  prepara mais um grande passo.

O Voltaço protocolou o pedido de Certificação de Clube Formador, entregando um documento de quase 400 páginas, cumprindo todas as exigências imposta pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

O presidente Flávio Horta destaca que o selo de Clube Formador é o principal reconhecimento no âmbito do futebol para o trabalho nas divisões de base e que menos de 5% dos clubes no Brasil possuem o certificado.

É um compromisso que a nossa administração tem com o clube, que é buscar o certificado de Clube Formador para chancelar ainda mais o nosso trabalho nas categorias de base. Foi um trabalho silencioso, muito custoso, comprometeu parte do orçamento do clube no ano, mas acreditamos que irá valer muito a pena lá na frente – destacou.

O mandatário tricolor ressalta que para cumprir todas as exigências do Clube Formador, foi preciso investir pesado para melhorar ainda mais a estrutura que atende os atletas das categorias de base.

Dentre os investimentos estão reformas na sede e no alojamento dos atletas; compra de materiais e utensílios; avaliações médicas com os atletas de todas as divisões; contratações de uma assistente social e psicóloga; convênios com clínica odontológica; seguro de vida para os atletas; controle de vacinação; revisão de documentação para acompanhar de perto os garotos; contratos de formação com os atletas da base; entre outros.

Realmente foi um trabalho muito difícil e que teve o empenho de todos aqui no clube. Sabemos que com o Certificado de Clube Formador conseguiremos atingir outro patamar, além de mais segurança para continuarmos investindo na base, fazendo o Volta Redonda se concretizar como uma grande força no cenário nacional. Vamos agora solicitar a Ferj que nos ajude com a agilidade nos trâmites. Tenho convicção de que será uma das medidas administrativas mais importantes da história do clube – afirmou.


O Clube Formador

Criado em 2011, o Certificado de Clube Formador assegura direitos sobre a formação de atletas. Para conseguir o selo, o clube precisa atender a cinco requisitos básicos, descritos no documento, além de outros trazidos por resoluções posteriores. São eles:

1 — Apresentar a relação de técnicos e preparadores físicos responsáveis

2 — Comprovar participação em competição oficial

3 — Apresentar o programa de treino, seus responsáveis e compatibilidade com a atividade escolar dos jovens jogadores

4 — Garantir frequência escolar dos jovens jogadores

5 — Garantir a saúde dos jovens jogadores (por meio da contratação dos seguintes profissionais: médico, fisioterapeuta, psicólogo, nutricionista, e de ações como promover visitas frequentes dos ou aos familiares, oferecer três refeições diárias, manter os alojamentos limpos e locais de treinamento preparados para atendimento de urgência).


Nota oficial: Contratos encerrados

A diretoria do Volta Redonda se reuniu nesta quinta-feira, dia 29, com a comissão técnica e os jogadores do elenco tricolor. Durante a reunião, foi assinada a rescisão dos contratos que se encerram no final deste ano.

São eles: o do treinador Toninho Andrade; dos goleiros Diego Marcelo, Avelino e Vinícius; dos laterais Gedeílson, Luís Gustavo, Luiz Paulo e Acácio; dos zagueiros Allan, Daniel Felipe, Roger e Paulo Vitor; dos volantes Bruno Barra, Bileu, Gelson e Wallison; dos meias Luan, Echeverria e Luciano Naninho; e dos atacantes Douglas Lima, Wandinho, Índio e Saulo Mineiro.

Vamos deixar claro que isso não quer dizer que nenhum deles não irá continuar no Volta Redonda para a próxima temporada. São contratos que eram até o final da serie C e se encerraram. Isso também serve para o Toninho e a comissão técnica. Agora, vamos analisar individualmente e tratar algumas renovações, principalmente dos atletas mais jovens. Já temos algumas bem avançadas. Esperamos resolver esta situação o mais rápido possível para montagem do elenco para a próxima temporada – explicou o vice-presidente Flávio Horta Júnior.

Diretoria do Voltaço analisa temporada e projeta 2020

Presidente Flávio Horta lembra que equipe atingiu a maior pontuação de todas as participações na Série C

Com a não classificação para as quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro, o Volta Redonda não tem mais competições para disputar este ano. Com isso, é hora da diretoria tricolor analisar os prós e contras da atual temporada e começar a pensar em 2020!

Começando pela Série C, o presidente Flávio Horta lamentou muito a não classificação e lembrou que, na reta final, a equipe acabou sofrendo muito com lesões e erros de arbitragem, além de ter deixado de conquistar pontos importantes em casa.

Sabíamos da dificuldade que é disputar uma Série C, onde enfrentamos longas viagens e brigamos com times que têm uma receita muito maior que a do Volta Redonda. Lutamos pela classificação até a última rodada, atingimos a maior pontuação de todos os anos que disputamos a competição, mas, infelizmente, no final ficou um gostinho de que poderíamos ter ido mais longe. Lamentamos muito, mas precisamos sempre buscar aprender com os erros e não deixar de enxergar as coisas boas que tivemos – destacou.

Sobre o planejamento para o próximo ano, o mandatário tricolor destacou que o momento é de começar a avaliar quais mudanças precisarão ser feitas para a próxima temporada.

Ficamos em 5º no Estadual, praticamente estamos assegurados na Copa do Brasil no ano que vem e fizemos uma boa Série C. Mas, nos dois casos, tivemos a possibilidade de irmos mais longe e falhamos em casa.  Precisamos agora sentar e avaliar o que iremos manter e o que será preciso mudar para o ano que vem, até porque entendemos que o discurso de manutenção na serie C não cabe mais. Chegou a hora de conquistarmos este acesso à Série B – afirmou o presidente, que ainda falou sobre o atual elenco.

Vou conversar com o Toninho primeiro, definir a situação dele e depois vamos começar a decidir sobre as permanências dos atletas. Alguns contratos se encerram no final do ano e a nossa intenção é começar as negociações para renovarmos com peças importantes e buscarmos outras que qualifiquem mais o nosso elenco – completou.

O elenco tricolor irá ganhar férias até a reapresentação para a pré-temporada, que ainda não tem data para acontecer.

Fora de casa, Voltaço perde para o São José-RS

Gelson e Núbio Flávio marcaram os gols do Esquadrão de Aço

O Volta Redonda foi derrotado por 4 a 2 para o São José-RS, em partida disputada no estádio Passo D’Areia. Gelson e Núbio Flávio marcaram para o Voltaço e Luiz Eduardo, duas vezes, Matheusinho e Lucão anotaram para os visitantes.

Com o resultado, o Esquadrão de Aço termina o Campeonato Brasileiro da Série C de 2019 na 6° colocação do grupo B.

O jogo

Os donos da casa iniciaram a partida pressionando e abriram o placar aos cinco minutos, com Luiz Eduardo. O Voltaço conseguiu o empate aos 23 minutos, em cobrança de falta de Gelson. Porém, no último lance da primeira etapa, Luiz Eduardo colocou o São José novamente na frente.

Na volta do intervalo, o São José-RS marcou o terceiro com Matheusinho no primeiro minuto.

Nos minutos finais, a partida ainda teve mais dois gols. Lucão marcou o quarto para o São José e Núbio Flávio diminuiu para o Volta Redonda, dando números finais a partida.

Campeonato Brasileiro da Série C
São José-RS 4×2 Volta Redonda
(25/08/19 – estádio Passo D’Areia – 19h)

Volta Redonda: Douglas Borges; Gedeílson, Allan, Roger e Luiz Paulo; Bruno Barra, Bileu (Luciano Naninho) e Gelson; Wandinho (Douglas Lima), Luís Gustavo (Núbio Flávio) e João Carlos. Técnico: Wilson Leite.

Gols: Gelson e Núbio Flavio

Voltaço visita o São José-RS em busca da classificação para as quartas de final

Esquadrão de Aço precisa de uma vitória avançar na competição

Uma vitória. É este o resultado que o Volta Redonda precisa diante do São José-RS para se classificar para as quartas de final da Série C, independentemente dos demais resultados da rodada. O confronto será neste domingo, dia 25, às 18h, no Passo D’Areia.

Caso a partida termine empatada, o Esquadrão de Aço dependerá de uma vitória do Paysandu-PA sobre o Remo-PA ou do Juventude vencer o Ypiranga-RS.

Se a conta para se classificar é simples, o técnico Toninho Andrade alerta que na prática não será nada fácil. Isso porque o São José jogará em casa e também precisa vencer para buscar a classificação para o mata-mata do acesso.

As duas equipes entram em campo com chances de classificação e isso demonstra que será uma partida muito difícil e que será decidida nos detalhes. O São José é muito forte dentro de casa, sabe aproveitar a vantagem que tem pelo gramado, mas, em momentos decisivos como este, é preciso se superar. Vamos entrar para fazer o nosso jogo, com inteligência, marcando muito forte e buscando aproveitar as chances que criarmos. Estou confiante que iremos fazer um grande jogo e buscar a classificação – destacou.

O Volta Redonda ocupa a quinta colocação do grupo B, com os mesmos 25 pontos do Ypiranga-RS, que leva a melhor no saldo de gols e abre o G4. Na terceira colocação vem o Remo-PA, com 26 pontos. O Paysandu-PA é o vice-líder com 27 pontos, um a menos que o líder Juventude-RS.

Luís Gustavo celebra gol e projeta decisão contra o São José-RS

Esquadrão de Aço precisa de uma vitória para se garantir nas quartas de final da Série C

O Volta Redonda chega na última rodada da Série C dependendo só de si para se garantir nas quartas de final. Para se classificar, independentemente dos demais resultados da rodada, o Esquadrão de Aço precisa venceu o São José-RS, domingo, dia 25, às 18h, no Passo D`Areia.

Caso a partida termine empatada, o Voltaço vai depender de uma vitória do Paysandu-PA sobre o Remo-PA ou do Juventude-RS diante do Ypiranga-RS.  

Por isso, o lateral-direito Luís Gustavo, autor de um dos gols do Tricolor diante do Juventude-RS, projeta uma partida muito complicada no Sul, uma vez que o adversário também briga pelo G4 e precisa ganhar.

Feliz demais pelo gol que marquei e vou trabalhar para que consiga ajudar novamente a equipe na decisão que teremos diante do São José. Será uma partida muito difícil, um confronto direto, em um gramado diferente, mas o nosso grupo é forte, de guerreiros, e já mostrou que consegue se sair bem em situações adversas. Estou confiante que iremos fazer um bom jogo e conseguir conquistar este resultado que nos garante na próxima fase – destacou.

O Volta Redonda faz o seu último treino em Volta Redonda na manhã desta sexta-feira, dia 23, seguindo para Porto Alegre-RS no dia seguinte. Para a partida, o técnico Toninho Andrade terá a volta de Douglas Lima, que cumpriu suspensão automática na rodada passada.

Além dele, a expectativa é que os atacantes Índio e Saulo Mineiro, que estão no departamento médico, viagem com a equipe para o Sul.

Toninho Andrade vê erro de arbitragem como decisivo para empate com o Juventude-RS

Diretoria tricolor irá apresentar uma reclamação oficial junto à CBF

O Volta Redonda vencia o Juventude-RS até os 24 minutos do segundo tempo, quando, em um lance questionável, o árbitro da partida expulsou o zagueiro tricolor Daniel Felipe. Expulsão que mudou a história do jogo. Logo em seguida, a equipe gaúcha virou o jogo, mas, mesmo com um homem a menos, o Voltaço conseguiu se recuperar e buscou o empate no fim.

Cenário que faz o comandante Toninho Andrade lamentar a decisão do juiz, que acabou prejudicando o Esquadrão de Aço.

– É complicado! Estávamos com a vantagem, bem na partida e aí um erro de arbitragem muda totalmente o rumo do jogo. O Daniel pegou a bola, em um lance no meio-campo, e recebe cartão vermelho direto. E o pior é que não foi o primeiro erro que cometeram contra o Volta Redonda nesta reta final. Contra o Ypiranga, o primeiro gol deles foi uma falta clara e o juiz não deu. É um absurdo o que estão fazendo – destacou o treinador, que falou sobre o ponto conquistado.

-Tomamos dois gols logo após a expulsão, mas, mesmo com um a menos, não deixamos de lutar e conseguimos buscar o empate no final, conquistando um ponto importante e que nos deixa vivos na briga pela classificação – destacou.

Na última rodada da fase de grupos, o Voltaço encara o São José-RS, domingo, dia 25, às 18h, no estádio Passo D`Areia. Para se classificar, independentemente dos outros resultados da rodada, o Esquadrão de Aço precisa de uma vitória simples. Caso termine empatado, o Tricolor irá depender de uma vitória do Juventude-RS sobre o Ypiranga-RS ou do Paysandu-PA contra o Remo-PA.

– Acredito que temos totais condições de buscar a classificação diante do São José-RS. Sabemos que será uma partida complicada, em um campo sintético, que favorece os donos da casa, mas a nossa equipe vem fazendo uma grande competição e o torcedor pode ter certeza que iremos brigar até o último minuto pela classificação – projetou.  

Reclamação oficial

A diretoria do Volta Redonda irá apresentar uma reclamação oficial junto à CBF (Confederação Brasileira de Futebol) sobre a postura da arbitragem na partida entre Volta Redonda e Juventude-RS e por omissão na súmula do confronto.