Voltaço realiza nova bateria de exames em atletas e funcionários

Atletas fizeram atividades físicas na sede do clube após os exames desta terça-feira

Seguindo o protocolo de segurança elaborado pelo Departamento Médico do Volta Redonda FC com base no Protocolo Jogo Seguro, jogadores, comissão técnica e funcionários do Esquadrão de Aço realizaram, em parceria com o Laboratório de Análises Clínicas LABES, a terceira bateria de exames para detectar a Covid-19 na manhã desta terça-feira, dia 16.

Foram realizados 44 testes e não teve nenhum novo positivo. Um atleta teve como laudo inconclusivo e terá que repetir o exame, mas já está em isolamento por precaução.

Já no período da tarde, os atletas realizaram atividades físicas na sede do clube. Os treinamentos no campo retornarão nesta quarta-feira, dia 16.

A ansiedade para a volta pesa bastante e ficamos muito confortaveis e seguros com as medidas adotadas pelo clube, que está tomando todos os cuidados necessários para uma volta segura. Vamos intensificar o trabalho agora buscando a manutenção do bom futebol que vínhamos apresentando e seguirmos brigando pelas metas que o clube tem neste ano – destacou o comandante Luizinho Vieira.


Após os exames, os atletas realizaram atividades físicas na sede do clube (Foto: Andre Moreira / VRFC)

Em relação ao retorno do campeonato, o Voltaço aguarda a publicação da autorização do Governo do Estado para confirmar seu jogo contra o Fluminense, em partida válida pela quarta rodada da Taça Rio.

Aproveitei este momento de parada para estudar muito o que apresentamos até aqui. Procurei me atualizar, modernizar e montar novos treinos específicos, sempre dentro do que o futebol pede hoje em dia, mas acima de tudo para que possamos condicionar o elenco da melhor forma possível – ressaltou Luizinho Vieira.

O Volta Redonda ocupa a terceira colocação do grupo B, com quatro pontos ganhos, dois atrás do Madureira e a cinco do líder Fluminense. Já na classificação geral, o Esquadrão de Aço está na quarta posição, com 16 pontos, três atrás do Boavista.

Voltaço realiza a sanitização da sede e do ônibus do clube

O Volta Redonda realizou na tarde desta segunda-feira, dia 15, a sanitização de toda a sede social e dos ônibus do clube. A ação, realizada em parceria com a empresa Constru Service, faz parte do Protocolo Jogo Seguro, da Fferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), e também do protocolo de segurança criado pelo departamento médico do Esquadrão de Aço.

O presidente Flávio Horta ressaltou que o clube vem tomando todas as medidas protetivas para garantir a segurança de todos quando o retorno aos treinos for liberado.

Esta é a segunda sanitização realizada na sede do clube

Além dos exames periódicos para detectar o Coronavirus, estamos realizando a sanitização dos espaços que serão utilizados no retorno das atividades, dentre outras medidas de segurança. Esta é a segunda sanitização que realizamos na sede do clube e iremos continuar fazendo de forma periódica. Hoje também fizemos a higienização dos ônibus e está programada a sanitização do Centro de Treinamento. A nossa prioridade é a segurança de todos, atletas, comissão técnica e funcionários e, por isso, estamos tomando todas as medidas para um retorno seguro – destacou o mandatário, que ainda falou sobre o retorno aos treinos.

Ônibus do clube também foi sanitizado

A nossa programação é que retornemos aos treinamentos esta semana, assim que tivermos o aval das autoridades. Por enquanto, a equipe segue com os treinamentos online, seguindo a programação montada pela comissão técnica – completou.

Voltaço realiza nova bateria de testes para Covid-19

Foram realizados 30 exames e não houve nenhum novo caso positivo

O Volta Redonda FC realizou na manhã desta segunda-feira, dia 8, a segunda bateria de testes para detectar a Covid-19, o novo Coronavírus, nos jogadores, membros da comissão técnica e funcionários do Esquadrão de Aço.

Ao todo, 30 testes foram realizados por uma equipe médica designada pela Fferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) e não houve nenhum caso novo positivo.

  • Esta nova avaliação é mais uma etapa do protocolo Jogo Seguro, da Ferj. Estamos tomando diversas medidas de segurança para um retorno seguro das atividades, como a sanitização da sede do clube e do CT, a criação de um protocolo de segurança nosso, baseado neste da Ferj, dentre outras ações. Na semana passada, demos mais um passo com a aprovação do Protocolo dos Jogos. Acredito que estamos no caminho certo, com muito cuidado com a segurança de todos os nossos atletas e funcionários – destacou o presidente Flávio Horta.

Voltaço entrega cestas básicas a trabalhadores autônomos de Volta Redonda

Doação é fruto da campanha do Clássico dos Solidários

O Volta Redonda FC realizou nesta terça-feira, dia 2, a entrega de sete cestas básicas a profissionais autônomos que trabalham no estádio Raulino de Oliveira em dias de jogo do Voltaço. A ação faz parte da campanha do Clássico dos Solidários, que foi uma partida online contra o Resende, onde os torcedores compravam ingressos que foram revertidos em doações.

O presidente Flávio Horta destacou que os trabalhadores autônomos do Raulino de Oliveira vêm sofrendo muito com a paralisação dos campeonatos e o clube fica feliz em poder ajudar a amenizar os impactos que a pandemia vem trazendo para eles.

Os trabalhadores que receberam a cesta atuam nas partidas do Voltaço no Raulino de Oliveira

-Esses trabalhadores tiveram uma grande queda na renda com a paralisação dos jogos e sabemos o quanto isso dificulta a vida deles. Infelizmente não vamos conseguir doar para todos os profissionais que trabalham nas partidas, mas escolhemos ajudar por setores, doando para os profissionais da venda, segurança e limpeza. Lembrando que a entrega destas cestas é fruto da participação também da família Voltaço e ficamos muito felizes com esta parceria – destacou.

Zenaldo, mais conhecido como Amendoim por trabalhar vendendo este aperitivo nas arquibancadas do Raulino de Oliveira, agradeceu o auxílio do Voltaço e relatou o momento de dificuldade.

Tem sido um momento bem difícil. Eu não estou trabalhando em outro lugar. Meu sustento vinha da venda de amendoim no Raulino e são mais de dois meses sem partidas. Essa ajuda do Volta Redonda veio na hora certa – explicou.

Já Osvaldir, que atua no setor da limpeza, salientou a importância da conscientização sobre outras áreas ligadas ao esporte.

Muitas pessoas esquecem que o futebol não é só o jogo. Tem bastante coisa envolvida. Apertou bastante a situação nos últimos meses, mas vejo que há ajuda de muitos lugares, como foi essa do Volta Redonda – declarou.