Clássico dos Solidários: Voltaço e Resende fazem ação para ajudar no combate ao Coronavírus

Clubes se enfrentarão em um evento online em troca de doações que serão revertidas em cestas básicas para trabalhadores da região Sul Fluminense

A partida entre Volta Redonda e Resende pela Taça Rio ainda não tem data definida para acontecer, porém, as duas equipes decidiram antecipar o confronto em prol da solidariedade. Voltaço e Resende irão se enfrentar em um evento online que terá o suporte da Dataclick, através de sua plataforma de vendas online: www.ingressodevantagens.com.br, que simulará uma partida oficial de futebol e terá como objetivo arrecadar doações para ajudar no combate ao Coronavírus.

A partida terá início nesta quinta-feira, dia 30, e irá até o próximo domingo, dia 10, às 16h.

O momento é de unir forças, e nada melhor do que nos juntarmos com o outro grande clube da região que é o Resende, cumprindo assim, o nosso dever social de ajudar quem sempre está ao nosso lado. Agradecemos também ao Mauro César, da Dataclick, pela parceria neste projeto. Fica o convite para que os torcedores, tanto do Volta Redonda como do Resende, entrem na brincadeira e façam a sua doação. A grande estrela deste jogo será o torcedor. Estou confiante que a família Voltaço irá participar em peso e, além de conseguirmos ajudar muitos trabalhadores, vamos conquistar mais uma vitória no clássico – destacou o presidente do Esquadrão de Aço Flávio Horta.

O diretor de marketing do Gigante do Vale Marcelo Montenegro também falou sobre a ação e a importância das equipes do Sul Fluminense se unirem.

Acredito que quem sai vencedor nessa união dos rivais nesse momento difícil que estamos vivendo de pandemia é a sociedade e o futebol Carioca. Gostaria de agradecer toda a diretoria do Voltaco e também a Dataclick por estarmos juntos em busca de ajuda nesse momento tão complicado que estamos vivendo. Parabéns a todos os envolvidos – afirmou.

O desafio terá início nesta quinta-feira, dia 30 de abril, e irá até dia 10 de maio, às 16h, funcionando da seguinte maneira.

  • A venda de ingresso será somente de forma online pelo site oficial do Torcedor de Vantagens: www.ingressodevantagens.com.br;
  • O estádio será divido em dois setores: um para cada clube;
  • Os ingressos para a partida serão vendidos a R$ 10 (Cada torcedor poderá comprar quantos ingressos desejar);
  • A cada R$ 200 em vendas por torcida, 1 gol será marcado para o respectivo time;
  • A cada R$ 200 em vendas por clube, 1 cesta básica (valor médio de R$ 100) será distribuída para um trabalhador autônomo;
  • O restante do valor será revertido em prol do clube, auxiliando nas dificuldades impostas pela paralisação do futebol;
  • Após a compra, cada torcedor receberá um voucher, que poderá ser trocado em descontos nos próximos jogos com público ou na aquisição do plano de sócio-torcedor.
  • O resultado final do Clássico dos Solidários será divulgado em seguida ao término da venda de ingressos, marcado para o dia 10 de maio, às 16h.

Jogo Seguro: Voltaço seguirá protocolo da Ferj no retorno dos treinos

Esquadrão de Aço aguarda permissão das autoridades para definir data de reapresentação do elenco

Planejando a maneira mais segura de retomar os trabalhos, a diretoria do Volta Redonda irá seguir o protocolo Jogo Seguro, desenvolvido pela Fferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) em parceria com os médicos dos clubes que disputam a Série A do Campeonato Carioca. Com isso, a diretoria tricolor destaca que ainda não tem uma data definida para o retorno dos treinos, que só irá acontecer após a permissão das autoridades competentes.

Segundo o vice-presidente do Esquadrão de Aço Flávio Horta Júnior, a Ferj vem tendo uma postura exemplar durante as conversas com os clubes, indo ao encontro do que o Voltaço pensa, que é só retornar aos trabalhos quando for seguro.

A preocupação número um sempre foi a segurança de todos os envolvidos, não apenas os atletas, mas também as comissões técnicas, arbitragem, gandulas, dentro outros profissionais que estão envolvidos em uma partida. A Fferj está trabalhando incansavelmente na busca de soluções, se reunindo com os presidentes, com os médicos dos clubes e servindo de exemplo para outros estados do país através do protocolo Jogo Seguro. O Volta Redonda confia na metodologia constante deste protocolo e aguardará uma sinalização das autoridades para decidir a data de retorno dos treinos – destacou.

Jogo seguro

O protocolo Jogo Seguro, produzido em conjunto pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro e os médicos dos clubes que disputam a Série A do Campeonato Carioca, teve a sua redação final aprovada na semana passada.

O documento, com 12 páginas, foi fundamentado em conceitos da Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde, Conselho Federal de Medicina, Associação Médica Brasileira e Sociedades Médicas Especializadas.

O protocolo traz recomendações medicas para o retorno ao futebol, como objetivos, aspectos técnicos sobre o Coronavirus e a Covid-19, pré-requisitos para retorno às atividades de treinamento, testes diagnósticos, transporte, vestiários, fisioterapia, departamento médico, nutrição, academia, rouparia/lavanderia e rotina de treinos.

Voltaço vê como positiva ajuda da CBF à Série C, mas alerta para possibilidade de novo auxílio no futuro

Diretoria tricolor destaca que incertezas sobre o retorno dos campeonatos dificultam a calcular o tamanho dos prejuízos   

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) anunciou na segunda-feira, dia 6, que irá repassar R$ 200 mil a cada equipe que irá disputar a Série C do Campeonato Brasileiro de 2020. A doação faz parte de uma medida de apoio financeiro que a Confederação preparou para ajudar os clubes por conta da pandemia do Coronavírus, atendendo a um pedido dos 20 times e dos seus jogadores.   

Segundo o vice-presidente do Volta Redonda Flávio Horta Júnior, os presidentes de todas as equipes vinham fazendo algumas reuniões sobre o assunto e esta ajuda da CBF vai ao encontro do que os clubes esperavam da entidade.  

Estamos satisfeitos com a sinalização positiva da CBF em ajudar os clubes neste momento muito difícil.  O Volta Redonda está indo para o seu quarto ano de Série C, sempre reivindicou uma ajuda e nunca tinha obtido uma resposta positiva da entidade. Desta vez, o presidente Caboclo entendeu o nosso pleito e já sinalizou com esta ajuda que estamos enxergando como sendo algo inicial, já que o tempo vai dizer o que mais será preciso – destacou.  

Ainda segundo Horta Júnior, o fato de não saber quanto tempo vai durar esta pandemia e, consequentemente, a paralisação dos campeonatos, dificulta a ter uma noção exata dos reflexos da crise no caixa dos clubes.   

Vamos ver como e quando será este retorno. Se vamos conseguir voltar em 30 dias ou se vamos precisar esticar o calendário, trazendo assim, mais custos para os clubes. Ou até se as partidas serão com portões fechados, o que acaba impactando em diversos fatores, como arrecadação, visibilidade dos patrocinadores, dentre outros. Enfim, acho que é uma ajuda muito importante, mas tenho certeza que, lá na frente, se for preciso sentar e conversar novamente para avaliar toda a situação, será feito – completou.