Notícia

Voltaço implementa projeto de orientação vocacional para atletas da base

O investimento do Volta Redonda FC nas suas categorias de base vai muito além de querer formar jogadores para o futebol profissional do clube. O Esquadrão de Aço quer formar, antes de tudo, cidadãos. Por isso, pensando no futuro dos atletas que estão morando nos alojamentos da sede social, o Voltaço implementou o Projeto Orientação Vocacional.

A assistente social Natália Naves Freitas explica que o projeto é realizado em conjunto pelos setores de serviço social e psicologia, sendo a psicóloga Amanda Ribeiro Brum a responsável por aplicar o teste para os Garotos de Aço, contando também com o apoio do setor administrativo.

Natália ainda ressalta que a atividade visa fazer os atletas entenderem e se orientarem através de várias dinâmicas, conversas e encontros, qual é o perfil profissional deles.

Independentemente do futebol dar certo ou não, eles precisam ter um plano B, um plano C ou até mesmo um plano A, porque eles podem ser jogadores de futebol e podem estudar para ter outra profissão. Então é o objetivo do projeto. Fazer eles se encontrarem profissionalmente, para uma área profissional que não seja o futebol – explicou Natália.

A psicóloga Amanda Ribeiro Brum é a responsável por aplicar o teste para os Garotos de Aço

O presidente do Voltaço Flávio Horta também falou sobre a importância do clube também olhar para o lado social do atleta.

Futebol é uma carreira curta e, infelizmente, são poucos os jogadores que conseguem a independência financeira através dele. Por isso, procuramos sempre mostrar a importância dos garotos continuarem estudando e pensando no seu futuro. Cobramos isso deles diariamente, com a frequência e notas escolares, porque o papel das divisões de base de um clube pode até ser formar jogadores, mas, principalmente, formar cidadãos – afirmou o mandatário tricolor.

Leave a Reply

Font Resize